PORTO & DOURO



Situadas na Zona Norte do País têm como elemento comum, o rio que lhes dá o nome.

O Douro Litoral e o Alto-Douro são caracterizadas pela sua diversidade paisagística, cultural e patrimonial reconhecida pela UNESCO, como Património Mundial da Humanidade: a cidade do Porto, o Vale do Douro e as Gravuras Rupestres de Vila Nova de Foz Côa.

Da sua diversidade geológica, do seu clima mediterrâneo, do rio Douro e dos seus afluentes e do relevo com planaltos e montanhas, resultam as condições propícias para a plantação de várias culturas, como a oliveira, a amendoeira e, a mais célebre, a vinha com o seu ex-libris: o Vinho do Porto e mais recentemente, os vinhos de mesa do Douro.

Porto - reconhecida em 1996 como Património Mundial da Humanidade, é a cidade que deu o nome a Portugal (Portus Cale), tem a sua história marcada pelo rio, pelo vinho, pela arquitectura, pelos inúmeros episódios de defesa dos seus interesses, quantas vezes dramáticos e pelo pioneirismo e sentido de independência que desde sempre caracterizaram as suas gentes e os seus representantes.

O Vale do Douro é, na sua essência, a Região Demarcada do Douro, a primeira Região Demarcada de Vinho do Mundo criada em 1756, pela mão (de ferro) do Marquês de Pombal e do Rei D. José, por iniciativa de dois produtores de vinho durienses.

A singularidade da paisagem, diversa na sua componente geológica e transformada pelo Homem e as características únicas do vinho ali produzido são os traços distintivos da sua identidade.